II Semana de Antropologia da UFS

O Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Sergipe (PPGA-UFS) realizará, entre os dias 27 e 30 de novembro de 2018, no Campus São Cristóvão da UFS, a II Semana de Antropologia da UFS, com o tema “Políticas e o saber antropológico”.

O evento visa, dentre outras questões, estimular a reflexão em torno do papel da antropologia enquanto campo de saber e de atuação frente às diferentes relações de poder, o sistema político, as maneiras como os sujeitos experienciam e percebem a política, o modo como significam os objetos e as práticas relacionadas ao mundo da política, os papeis políticos do saber acadêmico, bem como a própria dimensão política inerente ao ofício antropológico.

Mesas redondas e Grupos de trabalho com participação do INUMA

MR 2 – Cultura, animais sociais e relações humano-não humano – 28/11

MR 4 – Linhagem humana para além do humano – 29/11

mesasredondas_inuma01

GT 1 – Coletivos indígenas, quilombolas e tradicionais – 28 e 29/11

Link para o site do evento: https://2semanaantropologiaufs.blogspot.com/

 

ANTROPO 2018 cartaz 01

Teoria ator-rede, linguagem e agência não humana

A linguística concede aos atores humanos um papel exclusivo, em função da definição de seu objeto de estudo, a linguagem, entendida como uma capacidade ou comportamento específicos do humano. Recentemente, essa disciplina tem voltado sua atenção para as redes sociais digitais, como mais um espaço privilegiado de interações humanas, a exemplo da escrita,. A Teoria Ator-Rede (ANT – Actor-Net Theory), desenvolvida no âmbito da sociologia da ciência e da tecnologia, coloca-se como um estudo das associações, tradução e mobilidade entre atores humanos e não humanos, inclusive das inscrições, ou seja, dos processos de comunicação mediados por aparatos diversos, como a escrita, os equipamentos de reprodução audiovisuais e as tecnologias digitais.

Neste breve curso introdutório, pretende-se aproximar a perspectiva da ANT de uma abordagens sistêmica da linguagem e do organismo, permitindo a reflexão sobre o papel da linguagem e de seus processos de inscrição como mediadores na composição do social, e sobre a participação dos diversos outros atores, humanos e não humanos.

curso ANT banner01.jpg

Local: Universidade Federal de Sergipe, Campus de Itabaiana, bloco C

Programação (total: 20h):
20/04 – 17h/19h (2h) – A Teoria Ator-rede e a composição do social
27/04 – 17h/19h (2h) – Antropologia e linguística simétricas
04/05 – 17h/19h (2h) – Sistemas sociais na ANT e na Biologia do Conhecer
11/05 – 17h/19h (2h) – Agência não humana e linguagem
13/05 – 9h às 14h (5h) – Visita técnica ao Parque dos Falcões, Itabaiana/SE
14/05 a 21/05 (5h) – Elaboração do relatório de campo
25/05 – 17h/19h (2h) – Seminários e discussão final

Inscrições gratuitas pelo SIGAA-UFS

 

 

 

 

I semana de antropologia da UFS: desafios da alteridade

Estão abertas as inscrições para a I Semana de Antropologia da Universidade Federal de Sergipe. O evento será realizado entre os dias 21 e 24 de novembro de 2017, no Campus São Cristóvão e contará com uma ampla programação.

As pessoas interessadas em apresentar propostas de comunicação aos grupos de trabalho, participar da mostra audiovisual e\ou dos minicursos deverão realizar a sua inscrição até o dia 06 de novembro. Até esta data, também estarão abertas as inscrições para monitoria.

Blog do evento/inscrições: http://antropologiaufs.blogspot.com.br/

Lista dos GTs:

GT 1 – Etnografias da Política – Coordenação: Wilson José Ferreira de Oliveira (UFS); Tatiane Sales (UFS-PPGA) e Jonatha Vasconcelos dos Santos (UFS-PPGS)

GT 2 – Religiões de presença africana: resistência e desafios num mundo globalizado – Coordenação: Hippolyte Brice Sogbossi (UFS) e Martha Sales Costa (UFS)

GT 3 – Culturas populares, festas e patrimônioCoordenação: Ulisses Neves Rafael (UFS) e Leonardo Leal Esteves (UFS)

GT4 – Relações humanos-não humanos em perspectiva – Coordenação: Ugo Maia (UFS) e Beto Vianna (UFS)

GT5 – Estudos de Cultura Material: Arqueologia e Antropologia – Coordenação: Marcia Guimarães (UFS)

GT6 – Processos identitários e relações de poder – Coordenação: Frank Marcon (UFS)

Cine Bicho

CINE BICHO: SESSÕES COMENTADAS DA FILMOGRAFIA ANTROPOZOOLÓGICA é uma proposta de atividade continuada do grupo de pesquisa INUMA. O projeto consiste na exibição de filmes e documentários nos campi da UFS de Itabaiana e São Cristóvão, onde a questão animal, a relação humano-animal e as perspectivas híbridas ou fronteiriças entre o humano e o animal são tematizadas sob múltiplas formas, sendo seguida por uma discussão a propósito do filme exibido.

Alguns filmes tocam na relação humano-animal, como Sempre ao seu lado, dirigido por Lasse Hallström, que explora a relação entre o humano e o animal de companhia. Na seara da ficção científica, filmes que problematizam os espaços híbridos, como O planeta dos macacos, de Franklin Schaffner e A marca da pantera, de Paul Shrader. Outros exploram a perspectiva multinatural dos afetos animais, como Dersu Uzala, de Kurosawa. Ainda, os variados tratamentos cinematográficos da metáfora animal, como Metamorfose, da obra de Kafka, Adeus à linguagem, de Godard, e Natureza quase humana, dirigido por Michel Gondry.

Quando: JULHO a DEZEMBRO de 2017

Onde: Universidade Federal de Sergipe – Campi de Itabaiana e São Cristóvão

cartaz cine bicho itabaiana NATUREZA    cartaz cine bicho itabaiana 01cartaz cine bicho itabaiana PANTERA.jpg

 

cine maracá

“Cine Maracá: povos indígenas e sociedade nacional nas Américas” é uma atividade de extensão da disciplina Etnologia Brasileira I – Etnologia Indígena (SOCIA 0008), do Departamento de Ciências Sociais, que consiste em oito sessões de projeção-debate de filmes e documentários sobre as relações entre índios e sociedades nacionais inclinadas ao genocídio, subjugação, repulsa, preconceito, racismo, invizibilização, omissão, desprezo, indiferença, ódio e paternalismo ineficaz.

cine-maraca1